AMIGDALITES

As amígdalas são tecidos linfóides, localizadas na parte de trás e dos dois lados da garganta, entre a entrada das vias respiratórias e sistema digestivo. Assim como a adenóide, as amígdalas funcionam como filtros para agentes infecciosos e ajudam o sistema imunológico a produzir anticorpos ficando expostas a um grande número de germes diferentes.

A amigdalite aguda é uma das infecções de vias aéreas de maior freqüência. Na era pré-antibiótica, a denominação de angina (do latim angere, que significa sufocar) denota bem a gravidade de alguns quadros clínicos e de suas complicações.

Sintomas

· Dor de garganta
· Dificuldade para engolir (disfagia)
· Diminuição do apetite
· Febre dor de ouvido (otalgia reflexa)
· Dor no corpo
· Gânglios (ínguas) no pescoço
· Dor de cabeça
· Mau hálito
· Dores musculares
· Dor de barriga
· Vômitos
· Vermelhidão na garganta com ou sem pontos de pus

As amigdalites podem ser virais ou bacterianas.

Nas virais os principais agentes causadores são os vírus influenzae A e B, parainfluenzae 1, 2 e 3, echovírus, paramyxovírus, adenovírus, vírus Epstein-Barr (mononucleose), Herpes vírus e coxsakie vírus. Estes pacientes apresentam em geral um quadro de infecção de vias aéreas superiores associado com congestão nasal, coriza e lacrimejamento.

As amigdalites agudas bacterianas têm como principais causadores o Streptococcus ß-hemolítico do grupo A, Haemophilus influenzae, Staphylococcus aureus e associação fuso-espiralar. Os sintomas são mais intensos que na infecção viral, os pacientes ficam mais toxemiados, com febre por um período mais duradouro e podem trazer complicações como abscessos, febre reumática, problemas nos rins, no coração e septicemia. O tratamento é com antibiótico, anti-inflamatórios e anti-térmicos.

Amigdalites de repetição: A presença de maior número de infecções está ligada principalmente a piores condições sócio-econômicas, como ocorre com a população pobre, que geralmente habita locais pequenos e com grande número de moradores, aliadas à presença de animais domésticos, à exposição passiva ao tabaco, e à falta de alimentação adequada das crianças, fazendo com que estes sejam os potenciais fatores de risco para o aparecimento desses quadros. Nesses casos a bactéria tende a ser mais resistente aos antibióticos. Em alguns casos está indicado o tratamento cirúrgico (amigdalectomia).

Minha garganta solta umas bolinhas brancas ou amareladas, com cheiro fétido. Isto é normal?

Isto se chama Amigdalite Caseosa. Pequenos grãos (caseum) são expelidos das amígdalas, esses grãos são resíduos de alimentos que se acumulam nos orifícios das amígdalas chamados de criptas. Provoca mau hálito e constantemente são confundidos com pus e infecções. Não é considerada uma doença, mas uma condição anatômica desfavorável. Gargarejos são indicados na tentativa de diminuir o acúmulo de resíduos, mas não existe nenhum tratamento clínico para isto. Se o paciente quiser, pode ser feita uma cirurgia para retirada das amígdalas e o problema se resolve.

Possíveis indicações cirúrgicas (devem ser analisadas individualmente):

· Aumento unilateral das amígdalas
· Ronco e Apnéia
· Sangramentos
· Abscessos de amígdalas
· Perda Auditiva
· Amigdalites de repetição
· Aumento exagerado das amígdalas
· Mau hálito (amigdalite caseosa)
· Febre Reumática



Dra. Renata Lopes

 seguir >