SINUSITE

Sinusite é uma inflamação dos seios paranasais, geralmente associada a um processo infeccioso. Atualmente o nome mais correto é Rinossinusite (RNS), pois a inflamação da mucosa do nariz ocorre concomitante a dos seios paranasais.
Podemos dividir as rinossinusites em agudas e crônicas de acordo com o tempo de duração.

As RNS agudas bacterianas frequentemente são precedidas por infecções virais das vias aéreas superiores (resfriados ou gripes) que não melhoram, pois nessas situações há um aumento da produção de secreção (link com secreção nasal) e uma dificuldade de drenagem devido à inflamação da mucosa, favorecendo o crescimento bacteriano.
Fatores Predisponentes: Gripes, desvio de septo, rinite, hipertrofia de cornetos, aumento de adenóide, pólipos nasais, doenças mucociliares, imunodeficiências, fístula e infecção dentária, ar frio, abuso de descongestionantes tópicos e stress.

Sintomas:

Secreção nasal purulenta

Dor localizada na fronte, nos olhos ou na face, que piora ao abaixar a cabeça

Congestão nasal

Diminuição do olfato

Dor ou sensação de pressão nos ouvidos

Dor na arcada dentária superior

Tosse

Sensação de secreção descendo do nariz em direção à garganta

Mau hálito

Nas crianças: irritabilidade e fadiga, náuseas e vômitos e os sintomas acima.

O diagnóstico é clínico (história da doença e exame físico). Pode ou não ser necessário exames complementares como nasofibroscopia e tomografia computadorizada.

O tratamento é feito com antibióticos, antiinflamatórios, sprays nasais e higiene nasal com solução fisiológica.

Alguns casos podem evoluir com complicação ou cronificação da RNS, pois o sucesso ou não do tratamento envolve uma complexa interação entre mecanismos de defesa do paciente, fatores anatômicos e a agressividade do agente infeccioso. Nos casos de RNS crônica é necessário um acompanhamento médico rigoroso e às vezes com uma intervenção cirúrgica.


Dra. Renata Lopes